Animais

Alimentando um cão com doença hepática: quatro chaves e uma receita

Pin
Send
Share
Send
Send


A hepatite em cães não é tratada diretamente, ou seja, o tratamento não se concentra em matar o patógeno, mas em aliviar os sintomas e minimize os danos. No entanto, pode acontecer que o cão não sobreviva ao tratamento.

A maneira de tratar a hepatite dependerá dos resultados do diagnóstico, da gravidade da situação e dos sintomas que o cão doente apresenta.

O tratamento da hepatite em cães geralmente consiste, freqüentemente, no administração de antibióticos para evitar infecções secundárias. Como complemento, tratamentos específicos são aplicados dependendo dos sintomas que apresenta: coagulação sanguínea, diarréia ... Portanto, nem todos os tratamentos são totalmente iguais.

Além disso, a dieta do cão doente geralmente é alterada para uma específica para cães com problemas no fígado, uma vez que eles têm uma composição mais apropriada.

Se o seu cão foi diagnosticado com hepatite, você precisará descansar muito em um ambiente silencioso e adequado. Além disso, a higiene é muito importante: agora o seu cão está muito fraco e vulnerável a tudo, sem a limpeza adequada do ambiente, pode haver todos os tipos de infecções. Obviamente, se você tem mais animais de estimação e não é vacinado, deve isolar o cão doente.

Um cão com hepatite não deve se exercitar, Você precisa descansar pelo menos enquanto estiver em tratamento e receber a aprovação do veterinário para retomar o exercício.

Sempre sob supervisão médica, você pode administrar anti-inflamatórios ao seu cão para aliviar a dor. Além disso, é claro, será necessário ir às revisões.

A hepatite em cães é uma doença complicada e Nem todos os cães superam, mesmo com o tratamento. O melhor de tudo é prevenção, vacine seu cão contra a hepatite!

1. Adapte a alimentação ao cão com problemas no fígado

As diretrizes alimentares devem ser adaptadas às necessidades do fígado doente do cão, e não vice-versa. Um dos principais objetivos para a recuperação de uma lata com patologias hepáticas é que seu fígado precise processar o mínimo de gordura possível e, portanto, faça pouco esforço.

Alguns alimentos para animais são específicos para cães com doenças do fígado, mas sua prescrição deve ser realizada por um veterinário. Esses alimentos terapêuticos caninos não podem ser consumidos por um animal saudável, pois levaria a deficiências nutricionais. São produtos destinados a cães diagnosticados com doenças hepáticas.

2. Escolha um alimento adequado para o cão com doença hepática

Os alimentos que cuidam do fígado do cão são "Baixo teor de gordura, muito digestivo e contém antioxidantes", diz Juan Antonio Aguado, veterinário. Este alimento também tem uma alta teor de carboidratos, proteína de boa qualidade, que podem assimilar e digerir facilmente ", além de anti-inflamatórios naturais, como ácido ômega 3", explica esse profissional.

As carnes com as quais são feitos alimentos específicos para cães com problemas no fígado são baixo teor de gordura, como frango e peru. Outras proteínas, como as contidas na carne de vitela, são mais difíceis de digerir e são evitadas nesse tipo de alimentação canina, pois se trata de fazer com que o fígado doente funcione o menos possível.

3. Impedir que o cão com problemas no fígado coma

Cães que sofrem de patologias hepáticas geralmente não são apetitosos, mas sua recuperação depende da alimentação correta, tanto em quantidade quanto em qualidade. Para o coma da lata, é conveniente oferecer um alimento que resulte atraente, tanto pelo nariz quanto pelo paladar.

Os proprietários podem aplicar vários truques para alimentar seu animal de estimação, como:

  • Umedeça o alimento seco específico para cães com distúrbios hepáticos e tempere-o por alguns segundos no forno de microondas. Desta forma, o cheiro do cão será melhor estimulado. Além disso, a textura macia e um pouco quente do alimento será mais atraente para o seu paladar.
  • Latas de alimentos com propriedades específicas para cães com problemas de fígado eles são, em geral, mais palatáveis ​​para eles, devido à sua textura suave e macia.

Por outro lado, Aguado recomenda "oferecer ao cão com problemas de fígado várias pequenas porções de comida por dia porque, como ele não está bem, ele tem problemas para comer e não sentirá vontade de comer grandes quantidades de comida ".

4. Cozinha caseira para cães com doença hepática

Um dos casos em que os veterinários podem recomendar que o cão seja alimentado com uma dieta caseira, sob sua supervisão, é quando o cão com problemas no fígado perde o apetite.

A incidência de patologias hepáticas em cães, como hepatites infecciosas, não é alta, embora em animais mais velhos seja mais comum. A perda de apetite está associada a esse tipo de patologia; portanto, em alguns casos, comida caseira pode ser alternada com a alimentação usual expandir a gama de sabores e texturas que podem estimular o apetite do cão.

A comida do cão com doença hepática deve fornecer muita energia para promover a recuperação

A supervisão veterinária com este tipo de dietas caseiras para cães com doença hepática é necessária para alcançar uma dieta equilibrada. Este feed deve ser composto por carnes digestivas e com baixo teor de gordura, como frango e peru, assim como carboidratos e vegetais, numa proporção adequada para cada animal. Além disso, você precisa estar suplementado com antioxidantes.

No entanto, "a preparação adequada e equilibrada da dieta caseira para um cão não é fácil nem barata, por isso é melhor optar pelo seguro e escolher dietas comerciais específicas", aconselha Ignacio Arija, veterinário especializado em nutrição animal e professor de nutrição. Universidade Complutense de Madri.

Em geral, se a dieta do cão de fígado é comercial ou caseira, deve ser digestivo e fornecer muita energia, a fim de evitar a desnutrição. Também deve conter vitaminas do grupo B e E, ingestão moderada de sódio e fornecer potássio.

Receita caseira para o cão com problemas de fígado

Se for decidido alimentar o cão que sofre de doenças do fígado com comida caseira, ele deve estar sob supervisão veterinária, com receitas como as seguintes, para 1.000 gramas de ração:

  • Carne de frango, peito com pele, 220 gramas.
  • Arroz cozido, 680 gramas.
  • Cenoura cozida e escorrida, 60 gramas.
  • Farelo, 20 gramas.
  • Óleo vegetal, 20 gramas.
  • Adicione um suplemento vitamínico mineral com baixo teor de sódio e cobre (conforme prescrito pelo veterinário).

As quantidades variam dependendo do peso, idade e quantidade de atividade física realizada pelo cão.

Tipos de hepatite em cães

A hepatite é uma doença que afeta principalmente o fígado do cão, que é um órgão fundamental para o metabolismo de cães. Se o fígado parar de funcionar ou funcionar incorretamente, a saúde do cão começará a piorar progressivamente, levando à morte do cão.

Nem cães nem humanos podem viver sem fígado, por isso é vital detectar hepatite em cães a tempo. Como eles não podem falar conosco e nos dizer que dói, mas podem mostrar certos sintomas que nos darão pistas para que possamos conhecê-lo.

É essencial conhecer o três tipos de hepatite que podem afetar nosso cão, então saberemos como eles funcionam e como se espalham. Dessa forma, podemos impedir que nosso cão fique doente e mantê-lo protegido.

Como a hepatite canina é produzida

A anatomia dos cães não é tão diferente da dos seres humanos e esses órgãos vitais para nós também são de vital importância para o nosso animal de estimação, como é o caso do fígado. O fígado é essencial para o equilíbrio orgânico do nosso animal de estimação, uma vez que está envolvido no metabolismo, busca a eliminação adequada de diferentes toxinas, armazena energia, sintetiza proteínas, produz bile e participa da assimilação de nutrientes.

Hepatite canina é produzido por uminflamação do fígado, que pode ser causado por má alimentação ou exposição repetida a diferentes toxinas, que afeta progressivamente o fígado e pode causar danos crônicos.

Quando os danos no fígado afetam as funções desse órgão importante, podemos observar sinais graves que indicam um mau funcionamento não mais do fígado, mas de todo o organismo.

Hepatite infecciosa em cães

Como o nome indica, é um tipo de hepatite que É transmitida por um vírus chamado Adenovírus. Esse vírus hepático é transmitido pelo contato com outros cães infectados ou pelo contato com seus brinquedos ou fezes, incluindo a urina.

Quando o vírus entra em contato com um cão saudável, ele se espalha pelo corpo e começa a atacar o fígado pouco a pouco. Portanto, os sintomas da hepatite infecciosa podem ser confundidos com muitas outras doenças, proprietários enganadores e veterinários.

Proteger nosso cão contra hepatites infecciosas é realmente simples, pois existem vacinas para isso. Nós apenas temos que ir ao veterinário e vacinar nosso cão contra esse tipo de hepatite. De preferência a partir de filhotes, será necessária uma vacina anual de lembrança.

Tipos de hepatite canina

A hepatite em cães pode ter causas diferentes e, dependendo da origem, enfrentaremos um ou outro tipo de hepatite:

  • Hepatite comum: É aquele que causa inflamação no fígado devido à exposição do organismo a substâncias e medicamentos tóxicos capazes de causar danos ao fígado. Os sintomas ocorrem quando o dano causado é grave.
  • Hepatite autoimune: É produzido por uma reação do sistema imunológico do cão que ataca os hepatócitos (células hepáticas) porque os confunde com patógenos. Este tipo de hepatite também é conhecido como doença hepática autoimune.
  • Hepatite infecciosa: A inflamação do fígado é causada pelo adenovírus canino tipo I, é uma doença viral e aguda que se espalha pela urina, água contaminada ou objetos contaminados. Afeta principalmente cães com menos de 1 ano e o curso da doença geralmente varia entre 5-7 dias, antes que ocorra uma melhora. Esta doença também é conhecida como hepatite Rybarth.

A hepatite infecciosa geralmente tem um bom prognóstico, desde que o cão não tenha uma forma superaguda; nesse caso, ele pode morrer dentro de algumas horas; no caso de hepatite comum ou autoimune, o prognóstico dependerá de cada caso, embora as lesões sejam crônicas.

Hepatite autoimune em cães

Este tipo de hepatite em cães não é transmitido por um vírus, mas É gerado pelo próprio organismo do cão. Sem realmente saber as razões pelas quais se origina, o sistema imunológico do cão confunde células saudáveis ​​do fígado de cães com células nocivas.

Dessa maneira, o sistema imunológico do cão começa a atacar seu próprio fígado, pensando que é um perigo. Isso causa o fígado começa a ficar doente e para de funcionar, causando hepatite auto-imune.

Não há como prevenir esta hepatite em nosso cão, pois não se sabe quais são as razões pelas quais o corpo do cão confunde suas próprias células. Podemos simplesmente começar com o tratamento indicado pelo veterinário para combatê-lo.

Sintomas de hepatite canina

Lembre-se de que, em qualquer caso, estamos enfrentando uma inflamação do fígado, portanto, independentemente da causa, o Sintomas de hepatite em cães são os seguintes:

  • Sede excessiva
  • Icterícia (amarelecimento dos olhos e mucosas)
  • Sangue nas membranas mucosas
  • Dor abdominal que pode levar à imobilidade
  • Febre
  • Convulsões por insuficiência hepática
  • Perda de apetite
  • Secreção nasal e ocular aumentada
  • Vômito
  • Edema subcutâneo

Um cão com hepatite não precisa mostrar todos os sintomas expostos; portanto, se houver algum sinal que indique uma possível hepatite, devemos procurar o veterinário com urgência.

Tratamento de hepatite canina

Ele tratamento da hepatite em cães Vai depender do fator que causou a patologia.

  • Na hepatite comum, o tratamento será sintomático, mas também deve cumprir o objetivo de modular os fatores que causaram danos no fígado.
  • Na hepatite autoimune, o tratamento também será sintomático, embora o veterinário avalie a possível prescrição de um medicamento imunomodulador que atua especificamente no sistema de defesa, prevenindo danos no fígado.
  • No caso de hepatites infecciosas ou virais, o tratamento também é sintomático, uma vez que não há cura, antibióticos podem ser usados ​​para controlar infecções secundárias, soluções isotônicas para prevenir a desidratação, protetores hepáticos e dieta hipoproteica.

É o veterinário que deve indicar uma dieta hipoproteica, embora isso seja benéfico nos três casos de hepatite, pois na presença de proteína abundante o fígado está sobrecarregado. Lembra que Somente o veterinário é o profissional treinado prescrever qualquer tipo de tratamento para o seu animal de estimação.

Prevenção da hepatite em cães

Para prevenir a hepatite comum e autoimune, é importante que o nosso cão desfrute de boa saúde e máxima qualidade de vida, por isso devemos fornecer uma refeição equilibrada que cobre todas as suas necessidades nutricionais, carinho e exercícios físicos ao ar livre, tudo isso ajudará seu corpo a manter o equilíbrio mais facilmente.

No caso de hepatite infecciosa, a vacinação É a ferramenta de prevenção mais eficaz, temos várias opções:

  • Soro polivalente: Previne a curto prazo e é recomendado quando o início do programa de vacinação ainda não foi possível
  • Vacina com vírus inativado: são necessárias duas doses e o período de proteção varia de 6 a 9 meses
  • Vacina antivírus atenuada: é necessária apenas uma dose e a proteção é tão eficaz quanto dura

Verifique com seu veterinário, pois ele indicará qual o tipo de prevenção mais adequado para o seu animal de estimação.

Este artigo é meramente informativo, no ExpertAnimal.com não temos poder para prescrever tratamentos veterinários ou fazer qualquer tipo de diagnóstico. Convidamos você a levar seu animal de estimação ao veterinário, caso ele apresente algum tipo de condição ou desconforto.

Se você quiser ler mais artigos semelhantes a Hepatite em cães - Sintomas e tratamento, recomendamos que você vá para a seção Outros problemas de saúde.

Hepatite comum em cães

É o tipo de hepatite mais difundido no mundo animal, a maioria dos cães com hepatite sofre com esse tipo de doença. A hepatite comum é causada pela ingestão de toxinas que afetam o fígado, como bactérias nocivas, fungos, medicamentos inadequados e até alimentos de baixa qualidade.

Qualquer toxina que entra no corpo do cão é normalmente bloqueada pelo fígado, portanto, um excesso de toxinas pode fazer com que o fígado funcione excessivamente, até suturando-o.

Hepatite comum em cães É o mais fácil de lidar e aquele com as maiores expectativas de recuperação. Com medicação adequada e uma dieta equilibrada, o cão começará a melhorar em muito pouco tempo.

Sintomas de hepatite em um cão

O problema com esta doença é que ela não é visível e seus sintomas geralmente são confundidos em muitas ocasiões com outras doenças de menor perigo. Dessa forma, a hepatite continua a progredir e o cão está piorando, apesar de acreditar que está sendo curado de outra doença diagnosticada incorretamente.

A hepatite afeta diretamente o fígado do cão, independentemente do tipo. Os sintomas que iremos notar em um cão com problemas e fígado são:

    Falta de apetite, vômito e / ou diarréia. Inapetência, decadência, falta de energia. Dor abdominal e possível inflamação abdominal. Febre Glândulas inchadas na garganta. Tremores, falta de coordenação. Anorexia e / ou síndrome dos olhos azuis.

Devemos tomar cuidado para não confundir a típica síndrome do olho azulado na hepatite com catarata ou reflexos na córnea, pois podem levar à confusão. Nem todos os cães com hepatite mostram seus olhos azuis.

Como a hepatite é detectada em um cão?

Para chegar a um diagnóstico, o veterinário recorrerá à realização de diferentes testes, como os seguintes:

    Análise de sangue: quando o fígado está danificado, as enzimas relacionadas a ele são alteradas para que possamos detectá-las analisando uma amostra de sangue. Além disso, uma análise permite conhecer o estado geral do animal. Ultrassom: Eles permitem obter uma imagem do fígado e observar se ele apresenta lesões Tomografias computadorizadas: Esses são procedimentos avançados de diagnóstico por imagem que podem nos fornecer boas informações, mas têm a desvantagem de que nem sempre são acessíveis na medicina veterinária. Biópsia: É o único teste que permitiria um diagnóstico definitivo. Consiste em extrair um fragmento do fígado para estudar em laboratório.

Como curar a hepatite em cães? Tratamentos

Não existe medicamento específico para curar a hepatite diretamente, portanto, o tratamento da hepatite é melhorar os sintomas e aliviar o fígado para que ele comece a se recuperar.

Para hepatites infecciosas, devemos tratar o cão com um determinado antibiótico que o veterinário prescreverá, dependendo da gravidade, idade e progressão da doença no cão. Em conjunto com outros medicamentos sintomáticos para promover a recuperação.

Para hepatite comum, o veterinário prescreverá os medicamentos necessários para que nosso cão não sofra dor e sua recuperação seja progressiva. Normalmente acompanhado por uma dieta rigorosa de alta qualidade, que faz o fígado funcionar pouco.

A hepatite auto-imune também precisará da administração de corticosteróides para interromper o ataque do sistema imunológico contra o fígado do cão. Nesse caso, tudo depende do estado do próprio cão e de sua energia para combater a doença, que com a ajuda de corticosteróides e outros medicamentos ajudará o cão a superar a hepatite.

Pin
Send
Share
Send
Send